29 de mar de 2012

FOCO por Ana Vitória

 F O C O

Falamos muito sobre FOCO nos trabalhos espirituais, palavra que leva a outras, uma delas é ATITUDE de
 prestar atenção naquilo que desejamos. Manter o foco, acompanhado de uma atitude que é a de comandar o próprio desenvolvimento, ampliando a consciência, abandonando a posição de "pedinte de apoios" pedintes de atenção alheia, para tornar-se capaz de dar apoio (atenção) a si mesmo. Para tanto, é necessário tomar a atitude de prestar atenção em si mesmo, ou seja manter o foco.
Para ser dono da própria cabeça é necessário comandá-la com eficiência. Para ser dono do destino, escapando da "influencia da inteligência dos animais, ou seja, da influência astrológica do zodíaco ou da natureza, é preciso ser automotivado ou ter humildade suficiente para aceitar apoio (atençã) seja de quem for, encarnado ou desencarnado, até que chegue o dia em que não vai dar trabalho a ninguém, ao contrário, retribuirá apoio (atenção) oferecendo aquilo que recebeu um dia.
Em geral quando uma pessoa a quem damos importancia não nos dirige a palavra por vezes seguidas, em geral ficamos ofendidos pela falta de atenção, pelo isolamento imposto a nossa amisade ou seja rejeita a nossa atenção. A mesma coisa aconteçe dentro de nòs mesmos quando não damos atenção aos conteúdos internos da nossa psiquê, ou ao mundo espiritual.
O que nos impede de evoluir é mais a falta de coragem moral do que propriamente a falta de inteligência. Depende da maneira como a pessoa vê o mundo, assim vê a si próprio, não precisando para isso nenhuma coragem, mas atitude ou uma tomada de decisão, para isto é necessário prestar atenção a si mesmo, enchergar-se, olhar para si, olhar para dentro. Prestar atenção em si, é tão importante quanto prestar atenção nas pessoas que estão a nossa volta.
Precisa arriscar-se a ir em frente e suportar as surpresas da vida. Uma psique fraca não suporta nenhuma mudança em seu universo, precisa de muita conversa, de explicações, de avisos sobre como as coisas irão acontecer, enfim precisa receber mais atenção do que.
Pessoas com a psique fraca não aguentam ser contrariadas, as mudanças lhe parecem exigências descabidas da sociedade, da mesma forma como não aceitam o mundo espiritual tão cheio de surpresas, e de seres superiores iluminados, ou seja mais inteligentes que ela. Elas necessitam freqüentemente “dar um tempo” para assimilar as novidades pois acham que é muita pressão, muita informação num só dia, mesmo que as informações sejam boas e úteis, precisam comparar (voltar ao passado) para ver se confere com aquilo que esperam da vida.
O iniciado, ao contrário, é o fator das mudanças evolutivas do mundo porque suporta surpreender (agüentando as conseqüências disso) e ser surpreendido ­(analisa e assimila). Também suporta não dar certo e começar tudo de novo, corrigindo os erros, sem se sentir derrotado porque as coisas não saíram do jeito que gostaria. O iniciado tem força interna (exercitou) para retomar a jornada.
Não adianta fantasiarmos – como fazem os fracos morais – sobre o que achamos sobre o mundo. Não adianta arranjar justificativas ou distorcer as coisas com boas desculpas sobre os problemas de infância e injustiças sociais, a realidade será sempre soberana.
Cada pessoa que evolui, renova e transforma seus pensamentos. Assim, estimula a evolução dos demais a sua volta, pelo exemplo e pela energia que emite. É dessa maneira que o mundo progride, senão vive-se num mundo antiquado e ultrapassado.
É hora de tomarmos atitudes positivas, sabendo que é impossível evoluir coletivamente sem evoluímos individualmente, ampliando visão do mundo – mesmo que seja apenas do nosso mundo particular.
Desta forma, sugiro que comecemos a descomplicar a vida. Já que não podemos decretar paz no mundo, podemos decretá-la na nossa vida, nos reconciliando com nossos desafetos, com familiares e amigos, procurando ser amáveis e pacientes (dando aatenção). Não custa nada também organizar a vida – começando pela própria casa – doando o que não usa mais, limpando os cantos, as gavetas e os livros. É importante comunicar-se com quem há muito tempo não se tinha contato, parando de implicar, de ruminar sobre o passado e deixando de ser ranzinza ou de se fechar em silêncios e ausências emocionais punitivas contra familiares e amigos (falta de atenção). Deixando também de lançar olhares duros, sarcásticos e de desprezo ou de ofender-se, magoando-se com tudo e com todos, porque não concordam com suas opiniões.
Por favor, tenhamos uma atitude positiva por dia. Desse modo, em pouco tempo, o mundo ficará bem melhor. De que adianta comungar o sacramento se isso não servir para nos tornarmos mais acessíveis às pessoas (darmos atenção)? Coloquemos um foco luminoso na vida e quem estiver perto verá e será visto (dar e receber atenção). Tem mais uma coisinha... já repararam que mais da metade das coisas que pedimos a Deus, podíamos resolver sozinhos se tivéssemos coragem moral de tomar uma atitude?
Bom dia a todos!
Ana Vitoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixe seu comentário

Novos Horários de Aulas de Cerâmica

Ainda restam alguns lugares de aula nos seguintes dias